quinta-feira, 21 de maio de 2015

Fique a vontade, sinta-se em casa

Onde você se enquadra?

Ser corno não impede de ser religioso.

A propaganda é a alma do negócio.

Sempre tem um perto de você.

Para você que é mineiro. Faça bom proveito.

Bar dos Cornos, Vila Madalena, em São Paulo.

Levo a vida que sempre quis, sou chifrudo, mas sou feliz.

Escolha o seu enfeite.

Dizem que tem uma freguesia enorme.

Chifre não existe, isso é coisa que botaram na sua cabeça.

Você tem boas opções até para o Carnaval.

Você tem direito até a bebida especial.

Mil e uma utilidades.

Você é um leitor assíduo.

Pernas, para que te quero?

Você já tem a sua?

Que terrível impasse.

Você bem que poderia morar lá.

Agora você tem um lugar todoseu para se hospedar.

É aquela história, você é sempre o último a saber.

A confiança é grande, não acredita nem vendo.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Gama garante título do "Candangão 2015"

Por Sérgio Porto e Matheus Moura, do Clube do Esporte DF

Brasília e Gama fizeram neste sábado (02), o segundo jogo da final do “Candangão 2015”, no maior palco do futebol brasiliense, o Estádio Nacional Mané Garrincha. Por ter vencido o primeiro jogo por 3 X 0, o alviverde podia perder por até dois gols de diferença que garantiria o título.

Precisando do resultado, o Brasília começou pressionando e fazendo com que o zagueiro Dudu levasse o primeiro amarelo com dois minutos de jogo, após uma falta próximo da grande área. Dois minutos depois, Dudu fez nova falta e o árbitro Rodrigo Raposo não pensou duas vezes, expulsando o defensor gamense. O Gama então teve que tirar forças para atuar com 10 jogadores.

Com um a menos, o Gama se acuou, jogando nos contra-ataques, tendo apenas duas chances no primeiro tempo inteiro. O Brasília partiu para o ataque e teve várias oportunidades, com o goleiro Pereira se destacando pelo lado gamense, salvando o alviverde candango.

O Gama foi ao ataque aos 16 minutos, com Hériclis chutando para uma grande defesa do goleiro do Brasília. O colorado respondeu com Michel Platini, perdendo boa oportunidade logo em seguida.

Já aos 42 minutos, após o cruzamento na grande área do Gama, Héverton cabeceou livre de marcação para fora. Cinco minutos depois, após uma saída errada da linha defensiva do Gama, Héverton perdeu grande chance para o Brasília.

O segundo tempo começou mais equilibrado por conta da substituição no Gama, onde o técnico Gilson Granzotto colocou Galhardo no meio campo substituindo Daniel, fazendo com que a equipe se encontrasse mais em campo.

Mas a partida tornou-se novamente um ataque contra defesa, depois que um jogador de cada equipe foi expulso num principio de briga, logo no início da segunda etapa. O lateral esquerdo Rafinha, do Gama e o jovem Fernandinho, do Brasília, se desentenderam e deixaram o time alviverde com apenas nove atletas em campo e o colorado, com 10 jogadores.

Aos 11 minutos, Baiano cruzou na grande área e Rafael Grampola cabeceou para grande defesa do goleiro Arthur, do Brasília, que se esticou todo para evitar o gol. Em seguida, o mesmo Baiano cobrou escanteio e acertou a trave do arqueiro colorado, quase marcando um gol olímpico.

O Brasília tentou de formas possíveis chegar ao gol, mas sempre parando na defesa adversária ou na falta de pontaria de seus finalizadores. O jogo se encaminhava para o 0 X 0, até que, aos 45 minutos do segundo tempo, num contra-ataque rápido armado pelo goleiro Pereira, Rafael Grampola recebeu pela direita e chutou de primeira, encobrindo Artur e colocando a bola no fundo da rede, abrindo o placar para o Gama e fazendo a torcida alviverde, em número muito maior no estádio, explodir de emoção na comemoração do título do “Candangão 2015”.

Agora a equipe gamense representará o DF na série D de 2015. Contudo, o Gama jogará a Copa do Brasil e Copa Verde de 2016, junto com o Brasília.

Jogadores do Gama comemoram golaço marcado por Rafael Grampola e título do Campeonato Brasiliense 2015. (Foto: Marcos Dutra/Agência Clube do Esporte DF)

sábado, 2 de maio de 2015


NOTA DE FALECIMENTO

É com enorme pesar que comunicamos o falecimento de BENONI DIAS BELTRÃO, um dos pioneiros da nossa cidade serrana de Sobradinho (DF). Grande liderança ESPORTIVA, COMUNITÁRIA E POLÍTICA, onde deu sua contribuição para a nossa cidade em diversas áreas. Foi presidente bicampeão pelo nosso glorioso Sobradinho Esporte Clube, em 1985/1986. 

O corpo de BENONI DIAS BELTRÃO foi velado na Igreja Bom Jesus dos Migrantes e cremado, ontem, 1 de maio, no Crematório de Valparaíso (GO). Aos familiares, os sentimentos doss proprietários e amigos do BAR DO CEARÁ.

sábado, 25 de abril de 2015

Candangão 2015

Gama sai na frente na final do "Candangão"

Gama e Brasília fizeram, na tarde chuvosa deste sábado (25), no "Estádio Nacional Mané Garrincha", o primeiro jogo da final do Campeonato Brasiliense 2015. Por ter a melhor campanha da primeira fase, o colorado entrou com a vantagem de dois resultados equivalentes.

As equipes entraram nervosas em campo, num jogo aberto, de boas defesas de ambos os goleiros e de passes errados, muito em função do gramado molhado do Mané Garrincha.

O Gama começou pressionando mais nos 20 minutos iniciais. Depois disso, o Brasília equilibrou o primeiro tempo se armando melhor nos contra-ataques. Tanto equilíbrio resultou no placar inalterado ao fim da primeira etapa.

No segundo tempo, os times fizeram os 18 minutos iniciais ficarem sonolentos, com poucas chances de finalização e armações de defesa. Até que, aos 19 minutos, num bate-rebate na pequena área do Brasília, Rafael Grampola contou com a falha da defensiva colorada para empurrar a bola para o fundo das redes, fazendo o primeiro gol do alviverde e levando a torcida ao delírio.

No minuto seguinte, o Brasília respondeu com um bombardeio na área adversaria, com direito a bola na trave e boa defesa de André Ferlini, sendo esta a última ação ofensiva colorada de perigo no jogo.

O periquito aproveitou as chances que teve, tomou o controle do confronto – sendo mais eficiente nas finalizações – e, como consequência, marcou o segundo gol aos 26 minutos. 

Hériclis recebeu passe de Daniel, invadiu a grande área e bateu cruzado. O goleiro Artur defendeu, mas o alviverde continuou com a posse de bola. Grampola pegou o rebote e lançou Hériclis na direita, que dominou e bateu cruzado, sem chances de defesa, marcando o gol do Gama.

Aos 39, a defesa do Brasília falhou e Miracema aproveitou para, na entrada da grande área, tocar em profundidade para Daniel, que concluiu certeiro para o gol, dando números finais à partida e confirmando a vitória do Gama por 3 X 0.

Com o placar favorável, o Gama entra com ótima vantagem no próximo sábado (02.05), quando pode perder por até dois gols de diferença para, ainda assim, levar o caneco.

Árbitro: Christiano Nascimento
Público: 8.396 pagantes
Renda: R$ 111.762,00
Cartões amarelos: Pedrão, Thiago Miracema, André Ferlini (Gama) e Morais, Índio e Makeka (Brasília)
Gama: André Ferlini - Dudu Gago - Pedrão - Gusttavo - Rafinha - Baiano - Judvan - Hériclis (Lenilson) - Formiga (Daniel) - Thiago Miracema e Rafael Grampola (Tiago Gaúcho). Técnico: Gilson Granzotto.
Brasília: Artur - Fernando (Gizo) - André - Índio - Makeka - Pedro Ayub - Willian - Clécio - Héverton - Morais (Anjinho) e Michel Platini (Giba). Técnico: Luis Carlos Souza.

Hériclis marcou o segundo gol do Gama e levou a torcida ao delírio no "Mané Garrincha". (Foto: Silas Monteiro/SE Gama)

Novo Basquete Brasil


UniCeub/BRB vence fora e empata série de melhor de cinco em 1 x 1 com Limeira

Da redação do Super Esportes DF /Correio Braziliense
Minervino Junior/CB/D.A Press

Próximos jogos do duelo serão em Brasília. Em caso de quinta partida, paulistas levam decisão para casa

Giovannoni foi o cestinha da partida, com 29 pontos
O UniCeub/BRB derrotou o Limeira com autoridade por 93 x 85, ontem, no interior de São Paulo, e traz para Brasília um empate por 1 x 1 na série melhor de cinco diante do Limeira nas quartas de final do Novo Basquete Brasil (NBB).

Com uma exibição irretocável, a equipe candanga atropelou o adversário e terá a chance de ficar entre os quatro se vencer nos próximos dias 27 e 29, no Ginásio da Asceb. Se houver necessidade de um quinto jogo, a partida será em Limeira.

LaMonte e Giovannoni foram os nomes da partida. Ambos protagonizaram lances decisivos e mantiveram o UniCeub/BRB na liderança do placar nos dois primeiros quartos. Ofensiva, a equipe dacidade abriu 28 x 18 na primeira parcial. A segunda também foi extremamente fácil, com 25 x 16. A saída para o intervalo foi com um confortável 58 x 34.

Depois de um puxão de orelha no intervalo, o time do Limeira retornou à quadra pilhado. O terceiro quarto terminou com vitória dos paulistas por 23 x 16. No último, o UniCeub/BRB voltou a perder por 28 x 24, mas o bom início de jogo aniquilou qualquer possibilidade de reação do adversário e calou a torcida no Ginásio Vô Lucato.

Nos próximos dois jogos a bola está com a torcida local. Um triunfo na segunda-feira e outro na quarta classificarão o tricampeão do NBB para a semi.

Giovannoni foi o cestinha do jogo com 29 pontos. (Foto: Jornal "Correio Braziliense")
Começa hoje a decisão do "Candangão 2015"

Por: Sérgio Porto, do Clube do Esporte DF

Neste sábado, a partir das 16h30min, no estádio Nacional Mané Garrincha, acontecerá a primeira partida das finais do “Candangão 2015”, reunindo o Gama, campeão por 10 vezes, e o Brasília, equipe que levantou oito títulos do Distrito Federal.

Pela melhor campanha na primeira fase, o Brasília joga por dois resultados iguais a seu favor. Em 1979 e 1980, Gama e Brasília decidiram títulos. Em 79, o Gama foi campeão. Em 80, o Brasília deu o troco e levantou a taça. Em 1995, o Gama foi campeão e o Brasília vice. Em 1997, novo encontro entre o alviverde e o colorado do DF. O Gama foi novamente campeão candango.

O time do técnico Gilson Granzotto tem o desfalque do goleiro Pereira, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. André Ferlini entra em seu lugar.

A expectativa do técnico gamense é poder contar com Tiago Gaúcho e o atacante Thiago Miracema, que não enfrentaram o Brasiliense no Bezerrão, no último sábado (18). Formiga também pode até mesmo pintar entre os relacionados para o jogo.

O experiente Baiano falou do privilégio de estar mais uma vez numa final de “Candangão”, agora defendendo o Gama: “Em 2013 fui campeão pelo Brasiliense no “Mané Garrincha”. Agora, quem sabe, possamos levantar o título pelo Gama, equipe que tem uma torcida maravilhosa e que me emocionou”, disse o meia.

Os comandados do técnico Luiz Carlos Souza contam com a presença do atacante Michel Platini, que já atuou diante do Luziânia utilizando uma proteção no rosto, em função de uma cirurgia facial. O volante Pedro Ayub é o capitão colorado mais uma vez.

“O pessoal está nos felicitando pela terceira participação seguida em decisões de “Candangão”. Só que eles pedem para que deixemos de ser vices. Temos de ser campeões”, brincou Pedro Ayub.

Na lateral direita, a tendência é que Fernando continue como titular. No meio de campo, Pedro Ayub, Clécio e William, com Héverton na criação de jogadas. O lateral esquerdo Santos jogará como o quinto meio campista.

“O Gama é um adversário de qualidade e difícil. Quero contar com o melhor que temos para que possamos buscar um bom resultado neste primeiro jogo”, disse o treinador do Brasília, Luiz Carlos Souza.

O Clube do Esporte DF transmite o jogo entre Gama x Brasília a partir das 15h30 através do placar ao vivo.

Arbitragem: Christiano Nascimento, auxiliado por Marrubson Melo e Ciro Chaban. Quarto árbitro: Wales Martins. Quinto árbitro: José Sabino
Gama: André Ferlini - Dudu Gago – Pedrão - Gustavo e Rafinha - Tiago Gaúcho (Galhardo) – Baiano – Lucas - Hériclis e Daniel - Thiago Miracema (Rafael Grampola). Técnico: Gilson Granzotto.
Brasília: Arthur – Fernando – André - Índio e Makeka - Pedro Ayub – Clécio – William - Héverton e Santos e Michel Platini. Técnico: Luiz Carlos Souza.


Christiano Nascimento será o responsável pelo primeiro jogo da final do Candangão. (Foto: Cláudio Reis/Site Oficial Brasiliense)

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Candangão 2015

Gama vence Brasiliense em pleno Serejão e aumenta a vantagem nas semifinais do “Candangão”

Por Marcus Gomes, do Clube do Esporte DF

Na noite de ontem (15), Brasiliense e Gama fizeram o jogo de ida da semifinal do “Candangão 2015”. O clássico verde e amarelo terminou com a vitória do Gama por 2 X 0, gols de Grampola e Daniel. O jogo de volta será no sábado (18), às 16h, no estádio Bezerrão.

O “Periquito” pode perder por dois gols de diferença que se classificará para a final, já que conta com a vantagem do empate por ter feito melhor campanha.

A partida semifinal começou com muita velocidade. O primeiro lance de perigo foi o lançamento do meio campo Baiano, ex-Brasiliense, para Héricles, que estava livre de marcação. No entanto, o camisa 10 do Gama deixou a bola correr muito e o goleiro Welder saiu do gol para fazer a defesa.

Em outra chegada, o Gama assustou novamente. Rafael Galhardo chutou de fora da área, a bola desviou nas costas do zagueiro Felipe, do Brasiliense e saiu em escanteio.

O primeiro lance de perigo à meta do goleiro Pereira, do Gama, só aconteceu aos 17 minutos, com uma falta na intermediária de ataque cobrada por Leandro Chaves. Porém, o camisa 10 da equipe da casa jogou longe do gol adversário.

Três minutos depois, o Brasiliense perdeu a sua melhor chance na partida. Numa confusão na área do Gama, o zagueiro Alex Silva chutou, a bola desviou na zaga e sobrou para Alekito dividir com o goleiro Pereira. O atacante conseguiu chegar antes, mas finalizou por cima da trave.

O Brasiliense sabia que era necessário abrir vantagem em casa e era melhor na partida. Manteve a pressão e Luiz Carlos quase abriu o placar. Saiu na cara do goleiro, mas finalizou mal. A bola saiu, novamente, por cima.

O Gama tocava a bola, mas não levava nenhum perigo ao Brasiliense. O alviverde buscava os contra-ataques, mas o “Jacaré” não dava espaço para a velocidade adversária.

No final do primeiro tempo, Luiz Carlos perdeu mais uma oportunidade dentro da área. Mesmo pressionado, ele conseguiu chutar para o gol, mas a bola foi para fora. O primeiro tempo não saiu do 0 X 0.
Na segunda etapa, a palestra do treinador Gilson Granzotto deu resultado e o alviverde voltou a campo com mais gás. Aliás, antes da bola rolar, o gás foi que tomou conta do estádio “Serejão”, mas o de pimenta distribuído “solenemente” pela Polícia Militar do Distrito Federal.

Os jogadores dos dois times chegaram a voltar para os vestiários. A partida ficou paralisada por quatro minutos e, enfim, a bola rolou. E a festa que tomou conta do “Serejão” foi dos torcedores alviverdes.

Aos 14 minutos, Rafael Grampola bem colocado na área recebeu cruzamento de Dudu, e, mesmo marcado, cabeceou no canto esquerdo do goleiro Welder, que voou na bola, mas não alcançou. Era o primeiro gol gamense.

O time da casa não se abateu e foi para cima tentando o gol de empate, esquentando o jogo. Aos 18 minutos, Jeffinho recebeu bom passe de Ederson dentro da área, mas foi travado na hora do chute. O Brasiliense pecava na finalização.

Enquanto o time amarelo tentava manter a pressão, o Gama tocava a bola e deixava o tempo passar. A tática funcionou, deixou o time do Brasiliense nervoso e conteve o ímpeto adversário. Na última boa tentativa, Lusmar, meio-campo do Brasiliense, recebeu a bola vinda do escanteio e chutou de primeira, levando perigo ao gol do Gama.

O time verde soube manter a calma e, numa falta de atenção da zaga, Daniel recebeu passe de Galhardo e saiu na cara do gol. Com tranquilidade, o camisa 17 finalizou para as redes, ampliando o placar para o Gama.

Na sequência, o Gama poderia ter feito o terceiro, mas desperdiçou um bom contra-ataque.

Ao final do jogo, o zagueiro e capitão do Brasiliense Alex Silva falou da partida e tentou justificar a derrota: “Depois que tomamos o gol o time desequilibrou. Faltou experiência”, disse.

Rafael Galhardo, que fez o primeiro gol e deu a assistência para o segundo, era só alegria no gramado: “O Primeiro tempo foi sofrido, difícil. No segundo tempo mudamos, criamos e fomos consagrados com dois gols. Não tem nada resolvido ainda. É clássico e o Brasiliense é forte. Em casa vamos entrar pra ganhar”, ressaltou.

Jogo: Brasiliense 0 X 2 Gama
Local: Estádio “Serejão”, em Taguatinga
Arbitragem: Almir Camargo (DF)
Público: 2.431 pagantes
Renda: R$ 19.604,00
Cartões Amarelos: Felipe, Felipe Assis (Brasiliense) e Dudu Gago, Rafinha, Pedrão, Daniel e Hericles (Gama).
Brasiliense: Welder – Dedê – Felipe - Alex Silva e Felipe Assis – Ederson – Lusmar - Leandro Chaves (Elivelto) e Alekito (Peninha) - Jeffinho e Luiz Carlos (Kiros). Técnico: Rafael Toledo.

Gama: Pereira - Dudu Gago – Pedrão - Gustavo e Rafinha – Lucas – Galhardo – Baiano e Hericles (Daniel) - Rafael Grampola (Grahl) e Thiago Miracema (Zé Augusto). Técnico: Gilson Granzotto.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Luziânia empata com o Brasília nos primeiros 90 minutos das semifinais

Postado por: Sérgio Porto do Clube do Esporte DF

A fase de semifinais do "Candangão 2015" foi aberta neste sábado (11) com um jogo. O Luziânia recebeu o Brasília, que havia eliminado o Paracatu, por 2 X 0, emjogo realiz\ado dia 8. Agora, no jogo da ida, no estádio "Serra do Lago", em Luziânia (GO), o colorado buscava até mesmo um empate, que lhe beneficiaria com a vantagem de dois resultados iguais a seu favor.

O colorado do DF abriu o placar aos 7 minutos do segundo tempo, através de Santos. O Luziânia empatou aos 35 minutos do segundo através de Marlon. Agora, o Brasília joga por um empate no dia 19 de abril, no "Serejão". O azulino goiano tem de vencer por qualquer placar.

O Brasília partiu para o ataque em busca da abertura do marcador. Teve duas tentativas, mas não chegou ao gol. O Luziânia buscou o ataque somente aos quatro minutos. Aos oito minutos, uma recuada de bola da zaga do Brasília deixando o goleiro Arthur em situação difícil que teve de disputar com Éder e Dan do Luziânia, salvando o colorado do DF.

Aos 16 minutos, tentativa de ataque do Luziânia com Éder cruzando, mas Chefe chegou atrasado. Quatro minutos depois, foi Chefe que deixou de calcanhar para Éder, mas este finalizou para fora.

Uma grande chance para o Luziânia aos 35 minutos, com Eder perdendo o gol. Na resposta do Brasília, Santos puxou o contra-ataque lançando Giba, que finalizou para grande defesa de Edmar Sucuri. Aos 46 minutos, o atacante Éder cruzou e o zagueiro Índio do Brasília se atrapalhou e acabou mandando a bola para escanteio.

No segundo tempo, logo no primeiro minuto uma bola alçada na área do Luziânia e Héverton perdeu grande oportunidade de abrir o placar para o Brasília. Mas aos sete minutos, não teve jeito. O meia Santos encheu o pé esquerdo e mandou para o fundo da rede do goleiro Edmar Sucuri, abrindo o placar para o colorado.

Aos 19 minutos, depois de um escanteio, a bola sobrou para Perivaldo, zagueiro do Luziânia, chutando para grande defesa do goleiro Arthur, do Brasília. De tanto tentar, aos 35 minutos, Índio derrubou Bruno na esquerda da grande área. Marllon cobrou com perfeição e empatou o jogo para o Luziânia, para delírio da torcida que esteve no estádio "Serra do Lago"

Aos 45 minutos, Makeka acabou desperdiçando a chance de colocar o colorado na frente, mas o placar não saiu do 1 X 1 em Luziânia. O jogo da volta acontece no dia 19 de abril, às 16h, no estádio "Serejão". O Brasília joga por um empate. Ao Luziânia apenas a vitória interessa.
Jogo: Luziânia 1 X 1 Brasília
Local: Estádio Serra do Lago, em Luziânia (GO)
Arbitragem: Sávio Sampaio
Público: 684 pagantes
Renda: R$ 4.140,00
Cartões amarelos: Índio. Werick (Brasília) e Aldo (Luziânia)
Luziânia:Edmar Sucuri - Santos - Perivaldo - Moacri e Thiago Piai - David - Aldo - Dan (Bruno) e Marlon - Chefe e Éder (Índio). Técnico: Ricardo Antonio.

Brasília: Arthur - Fernando (Vitão) - André - Índio e Makeka - Clécio - Werick - William e Héverton - Giba (Gizo) e Santos. Técnico: Luiz Carlos Souza.
Marllon comemora gol marcado na reta final de jogo com os companheiros de time. (Foto: Daniel Davalla/Divulgação)

Brasiliense X Gama

Em função das manifestações ocorridas no Distrito Federal no domingo, a Polícia Militar solicitou o remanejamento do jogo Brasiliense x Gama, válido pelas semifinais do "Candangão", para quarta-feira, 20 horas, no "Serejão". 

domingo, 5 de abril de 2015

Candangão 2015

Sobradinho dá adeus ao "Candangão 2015"

O Sobradinho não foi além de um empate sem gols com o Brasiliense, no jogo disputado esta tarde no Estádio "Serejão", em Taguatinga. Como o primeiro jogo acabou em 1 X 1, a igualdade sem gols favoreceu o Brasiliense, que garantiu vaga nas quartas de final da competição.

No "Bezerrão", no Gama, a equipe local classificou-se para a etapa seguinte do campeonato, ao derrotar o Formosa, de virada, por 2 x 1. No "Abadião", em Ceilândia, o Ceilândia não conseguiu superar o Luziânia, em jogo que terminou empatado em um gol. Dessa forma, o time goiano segue na competição. 

Brasília X Paracatu, jogam somente na quarta-feira, 8, no "Serejão", em Taguatinga, para ser conhecido o último time semifinalista. O Brasília pode perder por até 2 X 0 que estará classificado, visto que ganhou o primeiro jogo na casa do adversário, por 3 X 1.

Ceilândia e Luziânia ficaram no 1 X 1, resultado que classificou o time goiano.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Candangão 2015

Sobradinho e Brasiliense empatam no jogo de ida das quartas de final

Jéssica Raphaela /Correio Braziliense

Nem o Sobradinho, nem o Brasiliense saíram satisfeitos do estádio "Bezerrão" neste domingo (29/3). No jogo de ida das quartas de final, nenhum dos dois times abriu vantagem na partida que terminou em 1 X 1. O "Leão da Serra", que optou por mandar o jogo 54 km longe de casa só para ter o apoio - e a renda - da torcida saiu na frente, mas comemorou pouco já que três minutos após o gol de Laécio o "Jacaré" empatou com a cabeçada de Kiros.

O empate mantém a semifinal nas mãos do Brasiliense, que fechou a fase de classificação à frente do adversário. A partida de volta em casa também favorece o time. "Jogamos bem, com vontade. O resultado não foi o esperado, mas a gente vai descansar e se preparar bem pra jogar em casa", comentou Kiros após salvar o "Jacaré" da derrota.

O Brasiliense começou e terminou o jogo pressionando o adversário. Mas o "Leão da Serra" foi o primeiro a marcar gol, com Laécio aos 28 minutos. O ex-brasiliense recebeu passe certeiro do veterano Dimba e fez a pequena torcida que viajou de Sobradinho ao Gama vibrar.

A comemoração durou pouco já que no contra ataque o Brasiliense aproveitou falha do adversário e empatou a partida. A bola veio do escanteio direto para a cabeça de Kiros e entrou na rede.

No retorno após o intervalo, a sede por aumentar o placar deixou o jogo mais duro. Com uma entrada de Agenor em Leandro Chaves, o jogador do "Leão da Serra" levou o segundo cartão amarelo e o time jogou os últimos 30 minutos em desvantagem, com um jogador a menos. O Brasiliense dominou o fim do jogo, mas falhou nas finalizações.

O empate soou como derrota para o Sobradinho, que precisa agora de uma vitória no jogo de volta. “Saímos chateados, porque a gente tinha chances de sair com a vitória. Mas é um jogo de 180 minutos. Ainda temos chances de avançar pra semifinal”, comentou o atacante Laécio.

Os times fazem o jogo de volta no domingo de Páscoa, às 16 horas no "Serejão. Sem laudo técnico do estádio aprovado, a partida será feita com os portões fechados.


O Sobradinho saiu na frente, mas acabou cedendo o empate. (Foto:Correio Braziliense)

Confira o resultado dos demais jogos da rodada:

Formosa 1 X 0 Gama
Luziânia 2 X 1 Ceilândia
Paracatu 1 X 3 Brasília

CALENDÁRIO

Veja a programação dos jogos de volta das quartas:

Sábado (4/4)
Ceilândia x Luziânia - 16h - Estádio Abadião

Domingo (5/4)
Brasiliense x Sobradinho - 16h - Estádio Serejão
Gama x Formosa - 16h - Estádio Bezerrão

Quarta-feira (8/4)

Brasília x Paracatu - 16h - Estádio Serejão

sábado, 28 de março de 2015

Vai começar o mata-mata!

Sérgio Porto  do Clube do Esporte DF

Neste domingo (29), começa a segunda fase do Candangão, com os jogos de ida do mata-mata das quartas-de-final. Somente um jogo será disputado em solo candango (Sobradinho X Brasiliense). Os outros três jogos acontecerão fora de Brasília. O Gama enfrentará o Formosa, em Formosa-GO. O Brasília visitará o Paracatu-MG e o Ceilândia estará em Luziânia-GO atuando diante do atual campeão candango.

Formosa X Gama

No Gama, a torcida tenta esquecer a frustração de perder o primeiro lugar da fase inicial para o Brasília, após a derrota de 1X0 para o Cruzeiro/DF. O time voltou aos treinamentos para enfrentar o Formosa. O técnico Gilson Granzotto conta com Baiano para início de partida, que ficou no banco de reservas frente ao Cruzeiro e entrou no segundo tempo. A dúvida está no ataque entre Rodrigo Grall e Rafael Grampola. No Formosa, o técnico Emerson Mateus recebeu reforços. Chegaram o volante Matos, o lateral Maciel e o atacante Joazinho.
Árbitro: Gildevan Lacerda
Auxiliares: Lucas Modesto e João Eudes
Quarto árbitro: José Neto.

Sobradinho X Brasiliense

O Brasiliense, do técnico Rafael Toledo, tem o desfalque do meia Allan Delon e do lateral esquerdo Kaká, que estão entregues ao departamento médico. O volante Lusmar retorna após cumprir suspensão. No Sobradinho, os comandados do técnico Túlio Guerreiro tiveram de abandonar o estádio Augustinho Lima, pois o mesmo continua sem receber torcedores. A partida será no estádio Bezerrão, na cidade do Gama.
Árbitro: Sávio Sampaio
Auxiliares: Luciano Benevides e Muller Aniceto
Quarto árbitro: Emanuel Ramos.

Luziânia X Ceilândia 

O Ceilandia, do técnico Adelson de Almeida, surpreendeu o atual campeão candango, o Luziânia, ao vencer fora de casa por 2X0. Agora, os clubes voltam a se enfrentar em Luziânia. Para o gato, a busca por um bom resultado é fundamental. Ao Luziânia, do técnico Ricardo Antonio, que perdeu quatro jogadores nesta reta final, a ordem é se reabilitar.
Árbitro: Rodrigo Raposo
Auxiliares: José Reinaldo e Renato Gomes
Quarto árbitro: Felipe Barbosa

Paracatu X Brasília

O Brasília, líder da primeira fase do Candangão 2015, está se desdobrando em duas competições. Além do torneio local, está se preparando para entrar em campo na Copa do Brasil. A diretoria do Colorado trouxe o atacante Giba. Os comandados do técnico Luiz Carlos Souza tem uma pedreira no domingo, pois enfrentam o Paracatu fora de casa. O representante mineiro, do técnico Cleiton Mineiro, contará com um grande público no jogo de ida e quer reverter a vantagem pertencente ao time brasiliense. Para tanto, vai com plantel completo para o estádio Frei Norberto.
Árbitro: Rafael Diniz
Auxiliares: Lucas Guerra e José Ricardo

Quarto árbitro: Jorge André.

Os jogos realizados na quarta-feira, que definiram os classificados para a segunda etapa do "Candangão" 2015 tiveram estes resultados:


Quarta 25/03

No "Augustinho Lima", em Sobradinho: Sobradinho 3 X 0 Ceilandense
No "Serra do Lago", em Luziânia: Luziânia 0 X 2 Ceilândia 
No "Serejão", em Taguatinga: Brasiliense 2 x 1 Paracatu
No "Bezerrão", no Gama: Gama 0 X 1 Cruzeiro
No "Abadião", em Ceilândia: Brasília 2 X 1 Santa Maria 


Folga: Formosa

CLASSIFICAÇÃO

01 - Brasília - 21 PG
02 - Gama - 20 PG
03 - Brasiliense - 19 PG
04 - Ceilândia - 16 PG
05 - Luziânia - 14 PG
06 - Sobradinho - 13 PG - Sobradinho - Saldo positivo de 2 gols
07 - Formosa - 13 PG - Saldo negativo de 3 gols
08 - Paracatu - 12 PG

segunda-feira, 23 de março de 2015

Candangão 2015


ARBITRAGEM DEFINIDA PARA A ÚLTIMA RODADA

Jânio Gomes - Candangão.com.br 

A Federação Brasiliense de Futebol (FBF) divulgou a escala de arbitragem para a 11° e última rodada da fase classificatória do Campeonato Brasiliense. Todos os cinco jogos da rodada serão realizados na próxima quarta-feira, no horário das 16h.
Confira os jogos e a arbitragem

Quarta-feira, 25 de março.

16h – Luziânia x Ceilândia – Serra do Lago
Árbitro: Alan Simei
A1: Gutemberg Costa
A2: Marconi Souza
4º árbitro: Leonardo Assis

16h – Gama x Cruzeiro – Bezerrão
Árbitro: Wales Martins
A1: Marrubson Melo
A2: Leila Cruz
4º árbitro: Ademário Neves

16h – Brasiliense x Paracatu – Serejão
Árbitro: Almir Camargo
A1: José Sabino
A2: Kleber Alves
4º árbitro: Paulo Fernando

16 – Brasília x Santa Maria – Abadião
Árbitro: Vanderlei Soares
A1: Luciano Benevides
A2: Olavo Vasconcelos
4º árbitro: Robson Souza

16h – Sobradinho x Ceilandense – Augustinho Lima
Árbitro: Rodrigo Raposo
A1: Lucas Guerra
A2: Daniela Oliveira

4º árbitro: Martin Picanço

segunda-feira, 16 de março de 2015

Feijoada no Bar da Toinha


No último domingo, 15, foi servida no Bar e Lava Jato da Toínha, no Condomínio Rio Negro, próximo ao Posto Contagem, uma saborosa feijoada com tudo a que tem direito, brinde da casa aos seus clientes e amigos. Foi uma tarde muito alegre, com música e gente feliz. Teve até um ensaio de baie. Valeu a pena, como pode ser visto nas fotos abaixo, tiradas pelo operador do blog, Nilo Dias. Desta vez ele esqueceu de sair na foto, talvez por culpa da cerveja gelada.